Floriplan
Floriplan

ORQUIDEA ROSA COM CACHEPÔ




Cód:  00505


Orquidea Rosa 1 cacho. Acompanha cachepô para presente.

Essa espécie acaricia seus olhos com sua beleza estonteante e formato único. As orquídeas Phalaenopsis possuem um período de floração de três meses, que é bem maior que outros espécimes, sendo excelente opção para decorar o ambiente. Elas são originárias da Ásia Tropical, por isso, se dão melhor em climas quentes, como boa parte do Brasil.


Mais Informações do Produto


Cultivo
Irrigação

A maneira correta de regar uma orquídea é por cima, deixando sempre a água escorrer totalmente. Regue pelo menos duas vezes por semana quando o clima estiver quente. Você saberá quando molhá-la colocando o dedo no substrato e verificando se o mesmo está seco. Ele deverá ficar sempre úmido, mas nunca encharcado. Os pratinhos que ficam embaixo dos vasos são dispensáveis pois podem acumular água, que acarretará no apodrecimento das raízes. É muito mais fácil uma orquídea morrer por excesso de água do que pela falta dela.


Escolha da planta

Procure sempre escolher orquídeas que conseguirão se adaptar à sua região. Como essas plantas costumam florescer apenas uma ou duas vezes por ano, é bem legal possuir diversas espécies, principalmente com ciclos de floração também diferentes. Realizando esse rodízio as chances de possuir plantas floridas em diferentes épocas é maior. Assim sempre terá pelo menos alguma planta florida. Durante o processo de escolha das plantas procure optar pelas que crescem em sua região.


Vasos

Os vasos ideais para o plantio das orquídeas são os de barro com furos laterais ou os xaxins de palmeira. Este último é um produto natural feito com fibras orgânicas e livre de quaisquer substâncias tóxicas ou químicas. Eles oferecem alta absorção de água e até mesmo de nutrientes, e sendo assim, permitem um enraizamento ideal.


Luminosidade

As plantas devem ficar em locais onde possam receber a luz solar no horário da manhã (até as 9 horas) ou no final da tarde (depois das 16 horas). A luz solar é um importante fator para o desenvolvimento das plantas, sem ela a orquídea não florescerá. Caso escolhe cultivar suas orquídeas amarrando-as em troncos de árvores, escolha árvores que não tenham sobra muito densa, como por exemplo as mangueiras.


Ventilação

É necessário que o local onde as orquídeas ficarão seja bem arejado. Porém, evite sempre ventilação muito intensa, afinal, isso poderá acarretar na danificação das suas orquídeas e vasos devido a quedas.


Adubação

Todas as plantas precisam de nutrientes. As orquídeas não são diferentes. O ideal é adubá-las uma vez por semana. Para essa tarefa você pode escolher adubos químicos como NPK 20-20-20, ou orgânicos, como farinha de osso, torta de neem, torta de mamona, entre outros. Caso escolha adubos líquidos foliares, adiciona algumas gotas à água e procure molhar a parte inferior das folhas de suas orquídeas. É nessa parte que se encontram os estômatos que realizam a absorção de água e nutrientes.


Pragas e doenças

Se suas plantas forem cultivadas de forma adequada dificilmente serão atacadas por pragas e doenças. Estarão mais resistentes. Um exemplo é que caso não haja excesso de umidade, dificilmente fungos irão atacá-la. Ainda assim é importante prevenir-se.

As cochonilhas são um dos maiores inimigos do cultivo de orquídeas. Elas sugam a seiva da planta e caso não sejam combatidas poderão matar a sua querida amiguinha. Caso suas plantas sejam atacadas por essas pragas, utilize defensivos. Procure optar pelas fórmulas naturais, pois os produtos químicos industrializados costumam ser prejudiciais não só às plantas mas também aos cultivadores.


Não corte o cabinho da flor

As orquídeas do gênero Phalaenopsis sempre florescem de novo a partir das hastes antigas. Corte a haste floral apenas no caso de a planta secar o cabinho por conta própria. Enquanto ele estiver verde, deixe-o na planta.


Não jogue o vaso fora

Muitas pessoas pensam que as orquídeas morrem depois de dar flor. Isso NÃO é verdade. Em alguns meses elas florescerão novamente. Algumas espécies do gênero Phalaenopsis, por exemplo, chegam a florir até três vezes por ano.
Decoração Feng Shui
Como usar o Feng Shui nas orquídeas?

O Feng Shui pode ser bastante complexo se o desejo é estudar a fundo. O que podemos compreender com mais facilidade é que a técnica define a melhor localização da porta de entrada da casa, por exemplo, e ainda explica que há espaços na casa com energias mais propensas a favorecer a família, o trabalho, a saúde, entre outras questões.

Ao olhar para um “ba-guá”, o octógono utilizado para definir os melhores espaços da casa pelo Feng Shui, você verá que cada lado da casa voltado a um dos pontos cardeais e colaterais tende a canalizar energias para uma área da vida, na seguinte ordem para quem vive no hemisfério sul (a energia muda no hemisfério norte):

Leste: Família e Saúde

Sudeste: Autoconhecimento e Espiritualidade

Sul: Trabalho e Carreira

Sudoeste: Amigos e viagens

Oeste: Criatividade

Noroeste: Relacionamento

Norte: Sucesso

Nordeste: Prosperidade

Assim, uma forma de começar a utilizar o Feng Shui é considerando que em cada espaço da casa voltado para estas áreas deve ter um “cantinho” de energias para cada uma destas coisas. Pensando nisso, confira algumas práticas simples que podem ajudar a definir os melhores lugares para as orquídeas:

Para aplicar o Baguá na planta da sua casa, considere que a área do TRABALHO, está situada na parede da porta de entrada principal. Se a sua casa tiver andar superior, a “porta de entrada principal” é a escada de acesso ao lugar.

Remova as plantas murchas e secas: segundo o Feng Shui, as plantas que murcharam ou secaram devem ser removidas, já que possuem o poder de absorver a energia boa do lugar.

Orquídeas beneficiam a família: segundo a técnica milenar, as orquídeas são plantas com energias que beneficiam o diálogo entre as pessoas, e por isso devem ser valorizadas especialmente em momentos nos quais a família se encontra com mais turbulências. Colocar suas orquídeas em uma janela que se volta para o Leste pode ser uma ótima ideia. Lembrando sempre que a orquídea não gosta de sol direto, então mantenha uma certa distância para que ela não sofra com o sol escaldante.
Dicas
Veja algumas falhas comuns com as orquídeas e saiba como reverter a situação:

1 - Cultivá-las em vasos de plástico. Prefira os vasos de barro, que são porosos e drenam melhor a água. Isso evita o apodrecimento das raízes.

2 - ermitir que elas extrapolem o limite do vaso. O ideal é mantê-las dois dedos para dentro da superfície.

3 - Trocá-las de vaso sem reparar de que lado surgem os novos brotos. Chamados de "parte da frente" da orquídea, os brotos devem ficar livres, nunca encostados na parede.

4 - Esquecer de acrescentar nó de pinho ou placas de madeira à planta. Além de decorar o vaso, os substratos conservam a água por mais tempo.

5 - Não esterilizar a tesoura antes de podá-las. Para essa operação, utilize um maçarico portátil ou a própria chama do fogão. Mas atenção: espere o instrumento esfriar antes de usá-lo. Esterilize novamente antes de manipular outra planta, para evitar transmissão de doenças.

6 - Não passar um cicatrizante após a poda. Neste caso, utilize canela em pó que é um cicatrizante natural.

7 - Ignorar as manchas na folhagem. Elas podem indicar que a planta tenha sido atacada por uma praga. A dica é usar detergente líquido diluído em água. Lave bem todas as folhas e raízes e borrife a concentração nas folhas. Se a infestação for grande, passe o sabão puro, sem diluir. Depois, deixe a orquídea por 24 horas na sombra, lave e replante.

8 - Usar o mesmo vaso depois de eliminar pragas. O ideal é trocar o recipiente por um novo. Caso não seja possível, lave-o bem com cloro e finalize com detergente neutro, enxaguando antes de replantar sua orquídea.

9 - Não reparar na coloração da folhagem. Se estiver muito escura, é sinal de carência de luz. Nesse caso, troque a orquídea de lugar.

10 - Não identificar as orquídeas com plaquinhas. Além do nome da espécie, anote o período de sua última floração.
Saúde
Relatos antigos descrevem crenças a respeito de propriedades medicinais e místicas das orquídeas. Para ter poder e vigor, os Astecas ingeriam uma mistura de orquídeas com chocolate. Na China, pessoas comiam as flores pois acreditavam que estas poderiam curar doenças respiratórias.
Simbolismo
Essa cor representa a flor da sedução e do amor.

Sabe aquele interesse amoroso que você está doida para conquistar?

Então, de acordo com os significados da orquídea, quando possui tonalidade rosada é perfeita para fazer o romance acontecer. Sem dizer que transmitem muita feminilidade e por esse fator são ideais para dizer “eu te amo”.